Live Report

Live report do SM TOWN 2010

12/11/2010 2010-11-12 07:23:00 KoME Autor: Anna Tradutor: Jules

Live report do SM TOWN 2010

O dia 21 de agosto será a data que ficará para sempre na lembrança dos fãs da SM Entertainment


© SM entertainment & Thanks to Cécilia
O calor havia alcançado seu limite quando o novo concerto da SM TOWN começou. A SM Entertainment havia prometido um show que lembraríamos por muito tempo, com performances nunca vistas, duetos exclusivos e retornos preparados especialmente para essa ocasião. Também podíamos contar com a presença de artistas que não víamos há muito tempo, como também com os mais famosos atores da atualidade, todos sob o selo da SM. Um desafio ousado mas bem sucedido para milhares de ingressos vendidos e fãs impacientes. Mas será que o concerto foi um verdadeiro sucesso?

A única certeza é a de que os fãs estavam presentes.

Fora do metrô, a poucos metros de distância do Jamsil Stadium, em Seul, um número impressionante de fãs indicava o caminho, todos com balões, light sticks e outros objetos tirados de um perfeito kit de fã, cortesia dos múltiplos estandes ao longo do caminho em direção ao estádio que vendiam os itens.

O "buraco" - se é que podemos chamá-lo assim - já estava lotado com a multidão, em sua maioria fãs orgulhosos exibindo uma foto ou um abanador de seu artista favorito. Quanto ao terraço, light sticks, pôsteres enormes de todos os artistas ou chamados pelo nome de apenas um deles enquanto esperavam pelo começo do concerto deixava claro para qual artista cada um estava lá. Havia verde para o SHINee, rosa para o SNSD e azul para o Super Junior. Todas essas cores estavam muito presentes, mas não tanto quanto o facilmente notado vermelho para o Dong Bang Shin Ki.

O palco era enorme e o cenário muito colorido, marcado por todos os nomes dos artistas em várias fontes e cores chamativas.

Eram 16:30h quando todos se focaram nas três telas no palco. Havia uma exibição ao vivo de um pequeno filme de introdução feito para o concerto com a participação de U-Know Yunho e Max Changmin do Dong Bang Shin Ki, SNSD, Siwon e Donghae do Super Junior, f(x), Minho do SHINee, Jay do TRAX e Sunday do CSJH The Grace. Todos estavam ocupados contruindo o castelo da SM de uma maneira engraçada e criativa ainda que surreal. Embora tenha sido um filme pequeno e simples, deixou todos muito impacientes, a vibração do público estava muito alta.

A primeira descoberta e uma ótima surpresa desse SM TOWN 2010 foi a abertura do show. J-Min andou pelo palco com sua guitarra, cantando músicas à la Alanis Morissette. Entregando baladas influenciadas por rock com uma ótima voz mostrando verdadeiro talento, essa cantora se revelou uma artista interessante, embora seja desconhecida. Ela cantou duas músicas, Shine e Don't cry, ambas muito agradáveis de se ouvir. Concluindo, J-Min é um nome que não devemos esquecer, uma artista muito promissora que esperamos que lance um álbum ou um single em breve.

Então veio o CSJH The Grace. Apenas três das integrantes já que Chunmoo Stephanie não pôde participar dos concertos por causa da escola de dança na qual está estudando no momento. Simples mas elegantes, elas cantaram primeiro My everything, uma dessas canções suaves e hipnotizantes que mostram o quanto as garotas são talentosas. Elas tem vozes diferentes, mas harmonizam tão belamente que o público não pode fazer nada a não ser se deixar encantar e enfeitiçar. Havia uma grande admiração pela harmonia criada apesar da ausência da quarta voz. Elas também cantaram One More time Ok?. Embora Dana estivesse um pouco ofuscada comparada às famosas e poderosas vozes de Lina e Sunday, ela ainda se mostrou muito talentosa. Tão simples e elegante, mas ainda assim emocionante. Esperamos que a SM não deixe esse talentoso grupo em pausa por muito tempo, o k-pop com certeza precisa dessas estrelas de volta.

Depois de CSJH The Grace, Chu Gayeol subiu ao palco para cantar Just When I Needed You Most como um dueto com Sungmin, do Super Junior. Foi uma bela apresentação, seguida por Lee Dongwoo e Tin Tin Five para um momento mais leve do concerto.

f(x) então entrou para se apresentar com seu primeiro sucesso, La chA TA. A ausência de Amber foi uma pena, mas ela não pôde comparecer por motivos desconhecidos, talvez algo relacionado à suas atividades nos EUA. Apesar dessa infeliz surpresa, as outras quatro meninas do f(x) conseguiram encarar isso muito bem e todos irão lembrar de sua atitude alegre, de sua energia, e especialmente de seus sorrisos. Isso é particularmente verdade para Luna, adorável com toda sua energia e sua maneira bastante evidente de se divertir no palco. Quando sua música acabou, Krystal continuou no palco para cantar um dueto com sua irmã Jessica, do SNSD, mas outro problema no concerto se tornou evidente nesse exato momento. Um problema técnico as forçou a parar no meio da música, quando as telas ficaram sem imagem e o áudio não funcionou mais. As garotas tiveram que sair do palco e nós tivemos que esperar 15 minutos antes do f(x) voltar para cantar La chA TA novamente. Então as duas irmãs voltaram. A apresentação de Jessica e Krystal marcou o início do verdadeiro show com a música Tik Tok, da Kesha. Foi um dueto cheio de cumplicidade e muito sexy para uma música tão famosa, e bem cantada graças ao perfeito sotaque americano das duas irmãs. Jessica provou ser muito carismática, cheia de sorrisos.

Depois de Chu com a participação de Minho, do SHINee, foi a vez de Zhan Li Yin subir ao palco para duas músicas, I will e Moving on. Foi um pouco decepcionante. Mesmo com uma linda voz, Zhan Li Yin mostrou pouca paixão e concentração durante sua apresentação, deixando um sentimento de tédio e peso em suas canções.

Em seguida, o público foi capaz de presenciar o retorno de Kangta. Ele passou dois anos no exército, do qual voltou no início de 2010. Ele vestia um terno elegante e rapidamente impôs respeito enquanto provocava admiração cantando uma de suas canções mais apreciadas, Polaris. O homem que chamamos de "O Rei das Baladas Coreanas" fez um retorno bem sucedido, cantou muito bem e provou ser o mesmo cara que os fãs sempre amaram. A segunda música foi 7989, um dueto com Go Ara. Foi representada como um tipo de caça ao tesouro, com microfones escondidos no palco ou trazidos por Onew, do ShINee, e Song Gwang Shik. A ideia era adorável, mas a música não foi honrada por Go Ara, cuja voz não estava no nível da música. Talvez tivesse sido melhor deixar Kangta ter outro solo.

Nesse ponto, os artistas que todos esperavam começaram a aparecer no palco para a primeira parte do concerto. Durou de 2 à 3 horas e depois da bem sucedida introdução podíamos apenas esperar que as coisas ficassem melhores.

O primeiro no palco foi o SHINee para se apresentar com algumas músicas, começando com a interessante Stand by Me, seguida por Replay, Get Down e Juliette, que mostrou o talento que esses rapazes realmente tem. Com a atmosfera e a vibração dos fãs somados à sua presença de palco, especialmente Onew e Minho, até mesmo quem estava desinteressado no início ficou impressionado e emocionado. A voz de Onew é única mas agradável de se ouvir e bem controlada. Foi particularmente bom ouví-lo cantar em Juliette. Quanto a Minho, seu carisma e grande presença foram suficientes para cobrir umas fraquezas menores. Houve um pouco de decepção com Key - um problema com o microfone ou falta de uma voz poderosa. Na verdade, foi difícil ouví-lo cantar mesmo quando ele era o único cantando. Taemin mostrou um lado esforçado e sério e era muito talentoso, especialmente em seu dueto com a atriz Lee YeonHee para a música Slow Motion.

TRAX foi o próximo e o alvoroço cresceu. Embora tenham mudado um pouco seu estilo para algo mais calmo, com menos rock pesado, Oh my Goddess, que eles cantaram depois de uma introdução com Cold Hearted Man, foi bastante apreciada. Jungmo se destacou com seu enorme talento com a guitarra, e principalmente pela paixão que compartilha por seu instrumento favorito. Ele provou isso com um solo seguido por uma apresentação de Sonata of Temptation, com Heechul e Ryeowook, do Super Junior, e também com os membros do TRAX. Foi uma apresentação muito intensa, que colocou o público em um tipo de transe.

O Super Junior também se mostrou uma ótima surpresa, especialmente durante alguns duetos e em suas músicas mais famosas, como Super Girl, BONAMANA, No Other, Miracle, Way for Love e Dancing out. Apresentações que rapidamente deixaram a audiência pegando fogo. Os light sticks azuis estavam brilhando e dando ritmo para as músicas que eram tão características do grupo que todos estavam cantando junto. Especialmente notável foi o incrível carisma de Heechul. Não é segredo que ele não é o melhor cantor ou dançarino, mas ainda assim ele foi capaz de se destacar e será lembrado por todos por seus sorrisos e atitude provocativa que as pessoas ou amam ou odeiam. Também era impossível não notar Kyuhyun com sua bela voz, não só por seu timbre mas também por sua afinação. Não é o mais popular ou querido pelos fãs, mas ainda é muito talentoso. O mesmo vale para Eunhyuk e seus impressionantes movimentos de dança. Se vários membros pareciam insignificantes em um grupo que pode ter muitos deles, esses três não deveriam ser esquecidos. Menos elogios podem ser dados a Shindong e seus sorrisos e Yesung, que exagera consideravelmente para uma apresentação vocal que foi apenas mediana. Outra decepção foi o dueto entre Kyuhyun e Seohyun, do SNSD, com a música Call My Heart Out. Enquanto a música era bonita, os dois cantores estavam estranhos no palco e entre si, e suas vozes não harmonizaram muito bem.

Quanto ao SNSD, elas começaram sua vez com uma música cantada por Tiffany, Jessica e Sunny em belos vestidos rosa. As nove meninas então seguiram com apresentações mais intensas, como Run Devil Run, que foi particularmente boa, as meninas muito bonitas e sexy em seus casacos brilhantes e mostrando seu lado mais charmoso. Elas também cantaram My Child, Etude, Kissing You, Naengmyeon e a especial HaHaHa Song. Esse grupo pode ter muitos anti-fãs por vários motivos mas, mesmo com seu talento não sendo muito grande, algumas delas foram com certeza uma agradável surpresa. Assim como o Super Junior, elas tinham grande presença de palco e é claro que os fãs amaram. Sooyoung, sempre sorrindo e se destacando, pôde se redimir por suas poucas frases nas músicas e a tendência de desafinar às vezes. Por outro lado, Jessica pôde compensar sua falta de talento na dança sabendo como ser notada com sorrisos e charme, de certa maneira forçados mas muito naturais. A "Princessa de Gelo" sabe como atrair, um alter ego feminino de Heechul que não passa despercebida. Também é impossível não falar de Taeyeon, que cada vez mais melhora no canto e é muito talentosa com sua adorável voz.

Com o público entretido com todas essas apresentações, duetos e solos, era impossível não se envolver no meio de tal concerto.

E isso continuou com a chegada de BoA, recebida com a vibração de incontáveis fãs e com grande intensidade. A que podemos facilmente chamar de Rainha do Pop manteve seu pseudônimo com tranquilidade cantando canções como My Name, Energetic e I did it for Love, com a participação de Key, do SHINee. Com a única imperfeição sendo seu sotaque em inglês, BoA foi incrível com seu canto e sua dança. Ela tem muito carisma, e sendo uma das principais artistas da SM TOWN, ficou ainda melhor colocando fogo no lugar.

A seguir, foi a comemoração por seus 10 anos de carreira, com quase todos os artistas no palco para cantar para ela uma famosa canção antes de Minho ter o prazer de jogar um bolo em seu rosto. Pobre bolo e pobre BoA, que não perdeu sua personalidade. Todos foram perdoados cantando com ela um de seus primeiros grandes sucessos, No.1, anunciando assim a parte final desse concerto. No final, uma pequena mensagem apareceu em várias telas com a promessa confirmada por Leeteuk e Eunhyuk de que "duas pessoas muito importantes" apareceriam daqui a alguns minutos, às 20:40h.

A impaciência era impossível de não ser notada enquanto todos esperavam pela segunda parte do concerto. A ideia de ver U-Know Yunho e Max Changmin (Dong Bang Shin Ki) subirem ao palco dava mais motivação para os light sticks vermelhos e a empolgação era contagiante.

Eram 20:40h e foi o Super Junior que apareceu no palco para um remix de sua música Sorry Sorry, que manteve a atmosfera crescendo embora a impaciência persistisse. Se seguiram várias apresentações de versões remixadas de músicas bem conhecidas. As notáveis foram Genie, do SNSD, na qual Tiffany escorregou em um pedaço de bolo no início. Ela ficou no palco para essa música, mas depois não voltou mais. Nos dias seguintes pudemos vê-la com uma atadura, provando que foi um machucado mais sério do que imaginávamos. Um dueto foi feito entre TRAX e Heechul em Paradox, e You're My Destiny foi apresentada por Krystal e Luna, do f(x). Foi um verdadeiro arco-íris de músicas, todas acontecendo seguidamente, uma segunda parte do concerto bem afiada.

Depois desse verdadeiro fogos de artifício, veio o time de dançarinos liderados por Eunhyuk, Taemin, Minho, Shindong, Donghae, Yuri, Luna, Victoria, Hyoyeon, Sooyoung e Yoona. E foi uma ótima apresentação. Haviam grande talentos entre os dançarinos com Sooyoung e Yuri para as garotas e Eunhyuk, Taemin e Donghae para os rapazes, embora todos tenham sido bons. Foi um ótimo momento para todos os fãs dançarem, mas no final, para todo mundo.

Então BoA voltou ao palco para Let me e Stand by. Essa última música se mostrou especialmente emocionante quando cantada ao vivo, a emoção evidente na voz de BoA enquanto cantava com grande paixão. Depois das primeiras apresentações, que foram mais focadas em ritmos e passos de dança complicados, essa música foi bem mais lenta e transformou a atmosfera em um sonho por alguns minutos. BoA realmente consegue impressionar e encantar, e com as apresentações no SM Town até mesmo aqueles que ainda não são fãs deveriam dar à ela uma chance.

Quando BoA deixou o palco e tudo ficou escuro, as pessoas começaram a gritar mais do que nunca. Com lasers verdes no palco e uma apresentação digna de filmes hollywoodianos, finalmente era a chegada de U-Know Yunho e Max Changmin (Dong Bang Shin Ki). Eles passaram pelo público - melhor dizendo, sobrevoaram - presos em cabos para finalmente aterrissarem no palco e começar com um mix. Infelizmente, um novo problema técnico os interrompeu enquanto cantavam The Way U Are. Não esperamos muito até que eles estivessem de volta ao palco para cantar um medley com Rising Sun, Mirotic e Purple Line. Uma pequena música solo para cada um deles parecia encerrar suas apresentações já que o Super Junior já estava de volta com Don't Don. Mas uma nova surpresa nos esperava. A parte instrumental foi substituída por um interlúdio de rock com Heechul como baterista, TRAX e o próprio Max Changmin cantando. Basicamente uma apresentação de rock, foi completamente explosiva e liderada perfeitamente pelos dois cantores, que foram roqueiros e rappers por 2 minutos, papel com o qual combinam perfeitamente.

Foi depois dessa pausa que U-Know Yunho fez seu retorno ao palco para um dueto com Max Changmin com uma música nova e exclusiva chamada Maximum. Soava meio tradicional no início para depois seguir com um ritmo bem moderno, a coreografia parecendo uma mistura de movimentos de dança e artes marciais. O público estava enlouquecido e foi compreensível na frente desses dois mestres da SM TOWN fortes e poderosos com seu bem sucedido retorno. Max Changmin foi muito carismático, talvez até mais que U-Know Yunho, sua nova confiança a última excelente surpresa desse concerto.

O final estava chegando e todos podiam sentir depois de 6 horas de show, mas os próprios artistas ainda estavam lá para melhorar a atmosfera ainda mais com uma nova mas curta antologia de apresentações. Elas incluíram SHINee com Lucifer, SNSD com Gee, BoA com Hurricane Venus e Super Junior com U.

O concerto terminou de sua maneira tradicional, com todos os artistas no palco orgulhosamente vestindo uma camiseta oficial com o logo do concerto. Todos estavam se divertindo entre si enquanto cantavam a conhecida Hotmail e uma nova música chamada Hope, muito apropriada já que todos presentes estavam cheios de esperança com várias coisas: que os retornos realmente aconteçam, pelas novas carreiras no Japão serem bem sucedidas, e é claro, para que o ano de 2011 nos traga um novo SM TOWN tão bonito e incrível como esse, com várias apresentações sempre bem osquestradas e aperfeiçoadas por pessoas tão talentosas.

Porque, sim, nesse ano de 2010 a SM Entertainment manteve suas promessas. Completamente.
ANúNCIO

Artistas relacionados

ANúNCIO