Entrevista

Entrevista com Youn Sun Nah

27/04/2011 2011-04-27 21:17:00 KoME Autor: Katy Tradutor: Jules

Entrevista com Youn Sun Nah

O KoME teve a oportunidade de conversar com a cantora coreana de jazz Youn Sun Nah, em Aalen, na Alemanha.


© KoME
Youn Sun Nah se apresentou no Hotel Ramada, em Aalen, durante o festival de jazz local na noite do dia 6 de novembro.

O local estava lotado e muitas pessoas estavam surpresas com a cantora coreana e sua abordagem única do jazz. Depois de sua apresentação, tivemos a oportunidade de conversar e surpreendentemente ela nos reconheceu novamente, embora faça mais de um ano desde que nos encontramos pela primeira vez em Munique. Não é mentira dizer que ela é provavelmente uma das pessoas mais legais que alguém poderia conhecer e mesmo agora sendo uma reconhecida artista, continua pé no chão. Entrevistá-la não parece trabalho, mas sim uma conversa com uma antiga amiga.

Decidimos pegar uma mesa no restaurante Ramada. Depois do habitual "Olá, tudo bem?", ela nos disse que se divertiu e aproveitou a turnê pela Alemanha novamente. Seu álbum Same Girl foi lançado há um mês e desde então ela está em turnê, mas quando perguntamos sobre seus planos de ir para o Brasil, ela nos disse: "Sabe? Alguém me enviou um e-mail. Um brasileiro, ele parecia bastante interessado em organizar o concerto. Ok, legal... Ele estava tão empolgado e contei isso ao Ulf (Wakenius), e ele também também estava, tipo, 'Ok, vamos, vamos fazer isso!', mas de repente o promoter sumiu." Quem sabe o que aconteceu, mas nós esperamos sinceramente que Youn Sun Nah consiga uma oferta novamente e que dessa vez se torne realidade.

Conversando sobre seu álbum, perguntamos como ela resolveu gravar o super hit do Metallica, Enter Sandman, embora ela já houvesse mencionado durante o encore de sua apresentação que foi Ulf quem teve a ideia. Conforme conversávamos, ela lembrou da primeira vez em que cantaram a música juntos:

"Estávamos em Las Palmas, tínhamos um concerto lá, o tempo estava bom e tínhamos muito tempo entre o ensaio e o concerto. Estávamos nos divertindo e tocando. Ele começou Enter Sandman e eu cantei. Ulf perguntou 'Como você conhece essa música?'. Mas é mundialmente famosa então eu conhecia... Meu irmão ouvia muito. Ele disse 'Vamos cantá-la', mas eu não estava preparada. Ele me encorajou a trabalhar um pouco nisso e aí alguns dias antes da gravação do álbum ele propôs que podíamos gravá-la."

E com os olhos arregalados e um profundo "Não!" ela nos mostrou o quanto ficou surpresa, mas Ulf respondeu "Sim, sim!".

"Então perguntei para as pessoas da gravadora se podíamos colocar a música no álbum e eles disseram 'Por que não?' Espero que os fãs de Metallica não me matem!"

Honestamente, ela não precisa se preocupar. Sua regravação é uma versão completamente nova da música. Muitas regravações tentaram copiar o som original, mas Youn Sun Nah e Ulf Wakenius na verdade o mudaram. Quando Andy mencionou que havia gostado mais da versão dela, ela riu bem alto e perguntou se ele estava brincando, mas ele com certeza não estava, já que a versão de Youn Sun Nah atrai um público maior que pode não gostar de metal. "Sabe, somos apenas duas pessoas no palco e eu não podia cantar 'say your prayer'"(e aqui ela imita a voz profunda de James Hetfield). O que faz da versão dela igualmente poderosa mas diferente é que ela coloca muitas outras emoções e sua voz é forte de uma maneira distinta.

Por outro lado, você pode encontrar Kangwondoo Arirang no Same Girl, uma canção folk coreana. É um verdadeiro contraste, então perguntamos se as pessoas comentaram algo com ela, já que coreano não é uma língua que muitas pessoas estão acostumadas a ouvir. Em sua opinião, no entanto, a canção é parecida com a música mundial, então as pessoas estão acostumadas a ouvir esse tipo de música. Talvez soe como música asiática e as pessoas a aceitem mais fácil.

Nossa próxima pergunta foi descobrir porque ela nomeou seu álbum de Same Girl. Seu anterior hava sido chamado Voyage e fazia sentido já que a cantora praticamente viajou por toda sua vida, não só no mundo real como também no mundo da música. Sua explicação foi de que ambos os álbuns tem um som similar, os mesmos músicos e estão no mesmo caminho.

"Mas o ponto é, nós não mudamos, não adicionamos sons eletrônicos. O som é o mesmo, mas... como posso dizer... canto um pouco diferente. Quando canto Metallica, por exemplo, é diferente. E quando canto Randy Newman ou uma canção coreana tradicional, é diferente. Mas continua sendo eu."

Não foi ela quem decidiu o nome. Youn Sun Nah deixou seus amigos ouvirem o álbum e eles disseram, "É a mesma cor, mas é diferente embora ainda seja você." Então o nome Same Girl veio por acidente. Andy comentou que Voyage soava mais melancólico enquanto Same Girl soava mais animado e feliz. Mas ela argumentou que o álbum começa com a lenta My favourite things, seguida de My name is carnival que é bem pop. Timidamente ela perguntou, "É mais divertido, não é?"

E é claro que Pancakes precisou ser mencionada, o que a fez rir bem alto e de maneira adorável, levando todos a rir junto. "Você canta sobre comida!", Andy comentou. Quem mais faz isso? Mas falando de comida, já que ela viaja muito deve conhecer muitos pratos deliciosos, então perguntamos qual era seu favorito. Curiosamente, ficamos sabendo um pouco sobre os lados positivos da globalização. A França é conhecida como o país com a melhor gastronomia, mas você também pode encontrar comida francesa muito boa na Alemanha e na Coreia.

"Sabe, a melhor comida francesa que comi foi na Suécia. Mas ao mesmo tempo, o vinho na França, não tem como bater isso. É perfeito, o queijo também. E a cerveja. Eu toquei em Heidelberg há alguns dias e fui à uma cervejaria..." Ela deita a cabeça na mesa nos mostrando o quanto ela aparentemente estava bêbada. "Tenho a impressão de que não estou bebendo cerveja, mas sim comendo uma boa refeição." Tivemos que contar à ela sobre um ditado suábio que diz "A Bier is au a Schnitzel“ (traduz para "Uma cerveja se iguala a um schnitzel"), o que a fez rir. Além de cerveja ela também gosta de wurst (salsicha, linguiça), uma palavra que ela sempre pronuncia com um sotaque francês adorável, enrolando o r. Na estrada, nas paradas de descanso ela sempre come wurst e até ganhou um apelido de Ulf - Não é First Lady nem Worst Lady, não, é Wurst Lady.

É claro que ela também gosta de comida coreana, que ela só encontra em locais caros na França e nunca tem o mesmo gosto da comida de sua mãe. Youn Sun Nah disse que gosta muito de kimchi. "É por isso que gosto de comida alemã. Sauerkraut é um pouco parecido com kimchi. Quando sinto falta de kimchi em Paris mas não encontro em lugar nenhum, compro uma lata de sauerkraut, coloco um pouco de pimenta e fervo. E vira sopa de kimchi. Não é a mesma coisa, mas é muito bom."

Nos aventuramos em um novo assunto e tentamos descobrir o que a cantora faz no Natal e no Ano Novo, o que surpreendentemente foi bem diferente do que estamos acostumados. Youn Sun Nah nos disse que teria dois concertos na Coreia, perto de Seul. Então ela iria basicamente estar em casa, mas o Natal não é normalmente comemorado com a família como na Europa. Se tornou um pouco comercial. Na Coreia não é sobre reunir a família, mas sim comemorar com os amigos. "Embora tenhamos muitos cristãos e vamos à igreja, ainda é mais sobre se divertir com os amigos. Mas na Coreia é o Ano Novo que passamos com a família. É engraçado, quando perguntei aos meus amigos da França o que fazer no Natal, eles disseram que tinham que pegar o carro e dirigir por 12 horas para encontrar a família, e aí no Ano Novo eles estavam sentados sozinhos em casa assistindo TV."

Quando finalmente voltamos a falar de música, perguntamos à Youn Sun Nah que cantores ou músicas ela recomendaria a nossos leitores que não são familiarizados com jazz, já que a maior parte dos fãs de k-pop são bem jovens e não é normalmente um gênero que adolescentes ouvem. Em sua opinião, recomendar um cantor é mais fácil já que as pessoas podem cantar junto e memorizar melhor mesmo sendo desafinadas.

"Norah Jones canta, eu posso cantar, você pode cantar. Qual era a música famosa dela?" Por alguns segundos ela pensa e então começa a cantar, "Lalala don't know why I didn't come. Quantas pessoas conhecem essa canção e a cantam? Não é como um instrumento que nem todos podem tocar." Ela recomendaria muitos cantores, especialmente Norah Jones e Dianna porque é fácil conseguir seus CDs. Ela também recomenda Ella Fitzgerald, Sarah Vaughn, Louis Armstrong e Frank Sinatra. "Talvez Louis Armstrong, você deveria começar com ele. As pessoas o ouvem muito. Os cantores lendários de jazz devem ser um começo. O som deles é completamente diferente do que ouvimos agora. Como eu cantando Enter Sandman e sendo considerada uma cantora de jazz."

Finalmente falamos sobre seu grande sucesso na França, onde seu álbum subiu nos rankings de venda bem depressa. "Todos ficaram surpresos. A gravadora ficou surpresa, a imprensa ficou surpresa, meus amigos ficaram surpresos, os vendedores de CDs ficaram surpresos e eu mais que todos! Não sei porque é assim. Conheci o diretor do ACT e ele não acreditava. Wow, tive muita, muita sorte. Tirei fotos disso porque quero lembrar. Aconteceu... Perguntei aos vendedores de CDs e na opinião deles é porque é diferente. Não é como os cantores americanos, é novo. Talvez pela curiosidade." Era visível em seus olhos o quanto ela estava surpresa e animada sobre seu sucesso quando falou que podia ouvir suas músicas no rádio, no táxi ou até mesmo em uma loja. Mas ela também acha que depois que Norah Jones lançar um novo álbum ela será esquecida.

Definitivamente não achamos isso. Youn Sun Nah é sem dúvidas uma artista muito talentosa e merece o reconhecimento que tem. Não deveria ser conhecida apenas pelos ouvintes de jazz. Seus álbuns sempre mostram lados diferentes da música, oferecendo algo para um público mais amplo.

Terminamos a entrevista com uma pequena conversa já que ela precisava partir às oito horas da manhã seguinte. Uma última coisa que ela lamentou foi não ter tido a chance de ir ao Limes Thermen bem ao lado do hotel, mas que tentaria voltar um dia e que com certeza tiraria um tempo para ir e relaxar lá. Esperaremos ansiosos por sua volta.
ANúNCIO

Artistas relacionados

ANúNCIO